ESCOLA COM CONTEÚDO EM SUSTENTABILIDADE PARECE O ATUAL ENEM DISCRIMINADOR, é o tema em PAUTA

A presidente Dilma Roussef anuncia a criação de 10 mil escolas sustentáveis até 2014 em todo o país. Não podemos esquecer que é um ano eleitoral, e que mesmo com a reconfiguração do cenário político, a presença de Marina Silva continua no tabuleiro e que a ex-ministra continua sendo uma pedra no sapato da Dilma. Ou seria um galho atravessado no caminho?

Uma pista apresenta todos os indícios de promessas eleitoreiras inconsistentes é de o balão de ensaio foi lançado ao vento mas sem nenhum conteúdo. Não veio acompanhado de nenhuma explicação de como o “projeto” vai ser implementado, sua filosofia, seus propósitos…. A promessa é feita antes da discussão com a sociedade, educadores e mesmo, ambientalistas. Primeiramente vamos nos perguntar. Será que a população, governo ou mesmo Dilma sabem o que quer dizer um colégio sustentável?

Se engana quem pensa que basta impor na grade escolar disciplinas ambientais ou medidas de engenharia como uso da energia solar, reaproveitamento de água, ou mesmo ações lúdicas como uma hortinha orgânica no fundo do quintal do estabelecimento de ensino.

Nesta semana em breve discurso, a presidente Dilma Rousseff prometeu construir até 2014 dez mil escolas ecológicas e sustentáveis no País. "O Ministério da Educação está empenhado em assegurar apoio crescente às escolas ecológicas, escolas sustentáveis e isso vai se refletir no fato que nós teremos uma meta de chegar até dez mil escolas ainda em 2014", prometeu Dilma.

Nesta semana em breve discurso, a presidente Dilma Rousseff prometeu construir até 2014 dez mil escolas ecológicas e sustentáveis no País. “O Ministério da Educação está empenhado em assegurar apoio crescente às escolas ecológicas, escolas sustentáveis e isso vai se refletir no fato que nós teremos uma meta de chegar até dez mil escolas ainda em 2014”, prometeu Dilma.

O conceito de escola sustentável é muito mais amplo do que pulverizar essas ações de forma isolada no modelo vigente. Primeiramente para ser sustentável é imprescindível que a conscientização faça parte do jogo. A avaliação não pode repetir sempre o modelo aritmético das notas e médias atuais. Para ser realmente sustentável é fundamental que o processo de transmissão de conhecimento seja de várias vias: professores, funcionários, estudantes, pais e comunidade todos ensinando e aprendendo entre si e ao mesmo tempo.

Parece uma anarquia, mas não é. A prova de que esse ambiente de troca mútua funciona é a internet. Todos aprendem, todos informam. O ideal é que essa nova escola conviva com as diferenças sem padronizar o ensino ou moldar as personalidades e aptidões das crianças em um modelo onde os estudantes são enquadrados como “bons” – com todos investimentos em potencializar sua atuação, os “médios” – que passam pela instituição sem comprometê-la e “maus” impelidos a todo instante a saírem do sistema ou migrarem para uma instituição de “ensino inferior” através de reprovações, expulsões ou outras formas de pressão.

Aí nos perguntamos. Será que essa promessa lançada durante a corrida sucessória tem consistência para quebrar os paradigmas enraizados e desafiar o sistema? Claro que não. Isso prova qual a verdadeira intenção. Além disso, está claro que na melhor das hipóteses, Dilma não entendeu o conceito de “escola sustentável”. A prova é que, ao mesmo tempo em que anuncia a sua implementação, o governo comemora os resultados do elitista e discriminador Enem, ranking em que apresenta em seu topo as escolas particulares mais caras e localizadas nas regiões mais ricas do país.

 

download-81Luiz André Ferreira – Mestre em Projetos Sociais e mestre em bens culturais pela FGV, tem a coluna: Em Pauta, no Por Dentro da Mídia, que é um para que todos possam contribuir com o que realmente merece ficar em pauta. A mobilização da sociedade e do jornalismo construtivo.

Uma vez por semana tem EM PAUTA, clique aqui para ler todos os textos

http://pordentrodamidia.com.br/em-pauta-a-divisao-o-pais-que-causar-danos-vai-ter-que-assumir-o-deficit-ambiental/