CURIOSIDADE SEM LIMITE E IDADE. ABAIXO ESTÁ O MONSTRO DO LAGO NESS

Anna Carolina Longano (Foto: Caio Paganotti)

Anna Carolina Longano       Foto: Caio Paganotti)

Para atender a curiosidade. Leia a coluna ARTE E ESSÊNCIA NA COMUNICAÇÃO

O espetáculo do grupo Ruído Rosa com “Júlia e o Monstro!? do Lago Ness”, é inspirado em um dos maiores e mais interessantes mistérios de todo o mundo.

A atriz, dramaturga, preparadora corporal e professora ANNA CAROLINA LONGANO que assina a dramaturgia e interpreta a menina Júlia de 08 anos, que após ouvir seu pai o ator Vitor Freire que conta-lhe sobre aquela famosa lenda do monstro do lago Ness, pergunta: O Monstro do Lago Ness existe?

Num sonho de criança onde tudo é possível, Júlia sonha com uma viagem até a Escócia para descobrir a verdade sobre o monstro. O texto vem repleto de piadas, com inúmeras situações nas quais ela vive entre o mundo dos sonhos e o mundo real, a aventura se desenrola de uma forma dinâmica, trazendo muitas pistas falsas sobre o mistério da trama, e diversos sutis detalhes paralelos.

Essa aventura levará os adultos e as crianças ao universo da imaginação de forma surpreendente e visualmente mágica. Com a utilização de sombras e desenhos feitos ao vivo trazem ao palco a fantasia e possibilidades infinitas dos sonhos. Com está atmosfera mágica, que contagia cenários e figurinos, os objetos do quarto transformam-se no que for necessário para a aventura de Júlia. Espetáculo originalmente produzido para o 17º Cultura Inglesa Festival. Teatro.

ENTREVISTA

DE ATOR PARA ATRIZ

Vitor Freire e Anna Carolina Longano (Foto: Caio Paganotti)

Vitor Freire e Anna Carolina Longano  em cena  (Foto: Caio Paganotti)

Evan Aires – Anna Carolina escrever um texto para crianças não é tão simples como se imagina.  Como foi que surgiu a ideia de voltar-se para a dramaturgia infantil e ainda falando sobre a lenda do Monstro do Lago Ness?

Anna Carolina Longano – A proposta partiu do diretor, o Vítor Freire. Há tempos ele falava que queria uma peça sobre monstros, sonho e pesadelo. Eu peguei essas informações e fui pesquisar. Quando conheci melhor a história do Nessie, fiquei fascinada, pois era uma lenda mundialmente conhecida e que não ficava limitada ao universo infantil. E o interessante é que as pessoas não tem medo dele, mas ficam curiosas em provar sua existência. Além disso, eu tenho uma sobrinha chamada Júlia. Várias situações da peça são homenagens a ela, coisas que ela fazia e eu utilizei. Por último, eu cortei a parte do pesadelo, pois vivia um momento bem pesado e não aguentava mais. Queria que eu e as pessoas tivéssemos momentos leves, felizes, divertidos.

Evan Aires – Além de redigir, você dá vida a personagem Júlia. Como foi para você criar a personagem, já que você é também é dramaturga?

Anna Carolina Longano – Foi bem fácil, principalmente porque eu tive muita ajuda da direção. Quando decidimos a idade da Júlia (aproximadamente uns 8 anos), eu fui estudar como eram as crianças dessa idade, como se mexiam, como falavam, etc. O figurinista, Antonio Vanfill, trouxe a sugestão da personagem usar óculos, o que também ajudou muito na construção. A partir desses elementos, focamos os ensaios na construção das personagens e tudo fluiu bem fácil.

Evan Aires – Ser atriz, dramaturga, preparadora corporal e professora, a vida de que vive na arte ou por ela, sabe que é uma correria só. Como você se organiza entre os palcos, estudos dos seus projetos e as aulas no qual leciona?

Anna Carolina Longano – Eu só faço isso da vida!!! Brincadeira! Algumas vezes é cansativo, mas um trabalho alimenta e interfere no outro. Você leva coisas do ensaio para aula, da aula para o ensaio. Algumas vezes acontece tudo ao mesmo tempo e fica caótico, mas, na verdade, eu fico tão feliz fazendo tudo, que não ligo. Mas acho fundamental para um professor de arte fazer arte. E acho que um artista aprende muito quando ensina outras pessoas. Ou seja, tudo se complementa, e aí tudo funciona!

Evan Aires – Estamos no início do ano, então para fechar nossa entrevista, não posso deixar de perguntar: quais são os seus próximos projetos para 2014?

Anna Carolina Longano – Além dessa temporada, queremos fazer mais um período do espetáculo em São Paulo e viajar mais (já apresentamos em Santos, São Carlos, São José dos Campos e Resende/RJ). Temos projetos inscritos em leis como: Rouanet e ProAc, um adulto e um infantil, e tentaremos captar para concretizar os projetos. Continuo com a rotina de aulas e contações de história. Além, claro, de um tempo livre para buscar novos projetos, que sempre refrescam o trabalho do artista.

NO PALCO

(Foto: Caio Paganotti)

(Foto: Caio Paganotti)

JÚLIA E O MONSTRO!? DO LAGO NESS

SESC VILA MARIANA – Rua Pelotas, 141, Vila Mariana – São Paulo/SP – CEP: 04012-000. Telefone: (11) 5080-3000.

Direção e Sonoplastia: Vítor Freire.

Dramaturgia, Ass. de Direção e Prep. Corporal: Anna Carolina Longano.

Atores: Anna Carolina Longano e Vítor Freire.

Manipulação e Confecção de Sombras: João Santiago.

Desenhos Ao Vivo e de Sombras: Lauro Freire.

Cenários, Figurinos e Adereços: Antonio Vanfill.

Iluminação e Efeitos Visuais: João Santiago.

Produção: Vítor Freire e Anna Carolina Longano.

Temporada – Domingos às 15h30. Ingressos – R$ 12,00 (inteira); R$ 6,00 (usuário inscrito no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino); R$ 2,40 (trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes). Até 16 de março.

Espetáculo recomendável para maiores de 05 anos.

Duração: 45 minutos.

 

MAIS SOBRE ANNA CAROLINA LONGANO

Anna Carolina 01

Adulto é tão burro, acredita em qualquer coisa. Se a gente falar é mentira, mas se o jornal falar, aí é verdade. – Anna Carolina Longano

A paulistana Anna Carolina Longano nascida em 1985, a atriz, dramaturga, preparadora corporal e professora. Formada em Artes Cênicas pelas USP, é uma das fundadoras do grupo Ruído Rosa. Júlia e o Monstro!? do Lago Ness, é um dos seus texto como dramaturga. Anna Carolina Longano já trabalhou como atriz em diversos espetáculos, sendo premiada pela sua performance no solo de teatro dança “Solitária” (texto de sua autoria), no FTI- Festival de Teatro de Ipatinga. Desde 2008 vem intensificando seu trabalho com o público infantil através de contações de história (convidada para apresentações no Festival de Barranquilla), trabalhos educacionais e espetáculos como “É Proibido Miar”, adaptação do livro de Pedro Bandeira, que realizou mais de 50 apresentações entre São Paulo e Rio de Janeiro.

Banner-Evan-Aires

Evan Aires

POR DENTRO DA MÍDIA, ARTE E ESSÊNCIA NA COMUNICAÇÃO, O ATOR EM CENA. É um espaço para você acompanhar uma vez todos os sentidos da vida com arte.

Que passa pelas ruas, casas teatrais e espaços culturais.

São registros do ator Evan Aires, sempre em cena.

 Para acompanhar as matérias de Evan Aires, clique em Arte e essência na comunicação